in

Os piores carros já produzidos no Brasil

Seat Córdoba

Dois fatores negativos chamam atenção no Seat Córdoba: desempenho e estrutura. Esses dois pontos fizeram desse carro um dos piores já produzidos no Brasil e os preços de suas peças ainda ajudavam a piorar ainda mais essa situação.

Jetta

Para ser ter ideia, o Jetta é um carro com motor 2.0 que faz 7 quilômetros com 1 litro de gasolina. Para piorar, o seu valor é mesmo de carros como o Honda Civic, mas tem uma potência de apenas 120 cv. Menor até do que carros 1.6 ou 1.0.

Fiat Freemont

De partida, o Fiat Freemont tinha uma proposta bem atraente. No entanto, o que se viu depois foi um carro com baixa custo benefício e um desempenho que deixa a desejar. São apenas quatro marchas que puxa uma rotação muito alta e uma performance muito fraca.

Gurgel

O Gurgel era fabricado no Brasil, mas devido a falta de incentivo do Governo e a tributação alta, a fábrica acabou falindo. No entanto, mesmo o modelo BR-800 com bons resultados, outros modelos deixaram muito a desejar.

Citroën Xantia

Mesmo que a montadora francesa Citroën tenha a tecnologia como um dos seus pontos fortes, o xantia não caiu na nas graças dos brasileiros. Isso porque sua manutenção era cara e muito rara. Dessa forma, muitos motoristas ficavam com muitos problemas.

Blazer

O Blazer tinha uma proposta diferente quando falamos da GM. Mas, seu baixo consumo de combustível e o preço, tornaram esse carro não muito aceito, já que outros concorrentes eram muito melhores.

Troller Pantanal

Esse carro foi um dos piores, mas um dos piores mesmo. E isso pode ser explicado pelo fato de ele ter passado por um dos piores recalls da história. Seu lançamento no Brasil aconteceu em 2006 e sua produção teve fim no ano de 2008.

Veloster

O Veloster é um dos carros que sofreram muitas críticas. E isso aconteceu por causa do seu motor de 108 cavalos. Para um carro esportivo, esse motor não combina em nada, sendo muito inferior a muitos motores existentes por aqui.

Ford Mondeo 

O Ford Mondeo tinha tudo para ser um dos melhores de sua época, mas a Ford resolveu colocar o carro em uma classe mais alta do que lhe cabia e isso acabou fazendo com ele fosse um fracasso de vendas e assim parou de ser produzido.

Kia Carnival

Sua proposta era boa, mas seu design para o Brasil não era. O carro era longo, fazendo com que ele se tornasse inviável para andar pelas ruas. Além disso, o carro era caro e se uma peça quebrasse, a desvalorização era imediata.

Dodge Polara

O Dodge Polara era um conjunto de fatores negativos. O carro tinha o motor fraco e ruim, câmbio fraco, manutenção que deixava a desejar e tinha falhas nos freios. Sua fama de ruim foi se espalhando e pouco tempo depois ele foi retirado do Brasil.

Lada Laika

Mesmo sendo um carro relativamente barato, o Lado Laika foi um fracasso de vendas. O carro não conseguiu se adaptar a gasolina nacional por causa do teor de álcool diluída nela, que é de 25% e porque sua manutenção tinha um custo alto. 

Fiat Brava

Podemos dizer que o Brava é um derivado do Marea, que não tem uma fama boa no mercado. A sua suspensão é um dos pontos que as pessoas mais reclamam, assim como a dificuldade de encontrar peças.

Daewoo Espero

Uma marca coreana que tentou engatar em solo brasileiro foi a Daewoo, onde sua principal proposta era o Espero. No entanto, a concorrência era muito grande por causa do Omega e do Vectra e assim o carro foi um fracasso de vendas.

Ford Courier

Mesmo com uma proposta boa de picape, o Ford Courier acabou sendo um fracasso de vendas. Isso porque seu design era pouco atraente e assim se tornou um dos piores carros fabricados no Brasil.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

carros

Os carros que saíram de linha mas até hoje estão no coração dos brasileiros

leilão de carros

Os principais aplicativos gratuitos de Leilão de Carros