in

Estudos para concurso: métodos poderosos

Estudar é uma das principais ações que devem ser tomadas por quem quer passar em um concurso público. Ou seja, a partir do estudo, o candidato obtém os conhecimentos necessários para a prova e para o exercício de seu cargo. E para potencializar o resultado positivo, existem algumas técnicas de estudos para concurso que podem fazer suas chances de sucesso ainda maiores.

Mas antes de começar com as técnicas, é preciso saber o que estudar. Assim, reforçamos que, apesar de ser chato ou maçante, é importante ler o edital do concurso no qual você irá se preparar. Lá tem todas as informações necessárias, entre elas o conteúdo programático das provas.

E depois que você leu o edital e sabe tudo o que vai cair na avaliação, aí sim é preciso pensar as formas de se estudar.

1. Estudo intercalado e distribuído

Para estudar é preciso ter uma boa organização. Por isso, é fundamental que você faça um cronograma de estudos. Dentro do cronograma deve estar as matérias que vão cair no concurso, sendo que a quantidade de horas dedicadas deve variar segundo a importância da disciplina. Quanto mais importante, mais tempo você deve haver dedicação.

E como saber qual é a matéria mais importante? Simples, basta ler o edital. Lá terá a quantidade de questões e as pontuações de cada uma das disciplinas.

Aqui vai uma dica: o recomendado pelos especialistas é dedicar 45 minutos de estudos para uma disciplina. Em seguida, fazer uma pausa de 5 minutinhos. Dessa maneira, você não vai se desgastar e consegue obter melhor o conteúdo. Após a pausa, comece a estudar uma matéria complementar, mas não o mesmo conteúdo que já estudou nos primeiros 45 minutos.

Intercale o estudo com alguma disciplina da área de exatas, tudo para ativar ainda mais seu cérebro. É por isso que o nome desta técnica para concurso se chama “intercalado e distribuído”.

2. Marcações nos textos

Se você é do tipo de pessoa que absorve conhecimento durante a leitura e faz questão de ter o um material impresso em mãos, a nossa dica é simples, mas pode te ajudar bastante.

Enquanto você for lendo o texto, marque as partes que entender serem as mais importantes, com um marcador de texto amarelo. (essa cor ajuda na memorização) Sempre que possível, também anote com lápis ou mesmo caneta daquilo que você acha importante.

Por ser uma técnica simples e introdutória, recomenda-se que o estudante a junte com outras maneiras de estudo.

3. Criação de resumos

Sabemos que tem pessoas que nem gostam de ouvir falar de resumos. No entanto, ela é uma das técnicas mais eficazes para aprender que foram criadas, pois o resumo faz com que você vá selecionando as partes mais importantes de todo o conteúdo.

4. Mapas mentais

Podemos descrever os mapas mentais como os resumos da nossa mente. Por eles, você consegue criar atalhos para fazer relação entre conteúdos e assim gerar fluência nos estudos. Para se criar um mapa mental é necessário ter uma ideia central ou palavra-chave primeiro.

O objetivo é sair de uma ideia geral para uma mais específica e que ao mesmo tempo está relacionada a todas as outras anteriores, passando por etapas e conceitos.

Apesar do nome, é muito interessante que você faça primeiro o mapa mental de forma física, seja ela em um papel ou computador. Literalmente escreva ou desenhe a ideia central que você quer e depois as suas ramificações. Somente após visualizar é que você vai conseguir criar uma réplica do mapa em sua cabeça.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Concurso Público

4 dicas para passar em qualquer Concurso Público

prova

4 atitudes para fazer uma boa prova